Afinal, o que quer o PT de Pernambuco?

0
60

Nessa quinta (3) o partido se reuniu em Recife e desse encontro o prefeito Luciano Duque saiu entusiasmado (se não for blefe) dizendo que quem apostar em enfraquecimento de Marília vai quebrar a cara. Ontem mesmo outra ala do PT confeccionou documento defendendo publicamente uma aliança com o PSB para, o que dizem eles, “sair do isolamento”.

O que chama atenção é que um dos grandes nomes remanescentes dos tempos áureos do PT, a Deputada Estadual Teresa Leitão (amicíssima de Luciano Duque), até concorda com o prefeito em não ter aliança, porém “agora”, veja o que ela disse: “A tese aprovada no nosso congresso foi de candidatura própria, temos três candidatos. Eu sou contra a aliança, nesse momento”.

Em que momento Teresa seria favorável, no 2º turno? Os demais resistentes a aliança também serão favoráveis? A deputada avaliou que o partido não ganha nada nessa aliança com o PSB.

Um dia depois, como quem não tem nada a ver com isso, Paulo Câmara foi visitar o ex-prefeito Fernando Haddad em São Paulo, visto como um “plano B” do PT na corrida presidencial.

DE CIMA PARA BAIXO

Da visita de Câmara a Haddad, da tentativa de visitar Lula, e do cultivo da boa relação com a cúpula do PT, fazemos leitura: o PSB estadual espera por um aceno dos líderes nacionais por uma reaproximação entre as duas legendas em Pernambuco. Trocando em miúdos, Paulinho quer que a ordem para que Marília “puxe o carro” venha de cima, de Gleise Hoffmann (presidente do PT), Alexandre Padilha (vice) e companhia.

O QUE PENSA LULA

No dia 6 de fevereiro, dois meses antes de ser preso, o ex-presidente Lula concedeu entrevista a Rádio Jornal do Recife, onde disse: “os partidos precisam pensar o que é melhor para o povo de Pernambuco. Se é a gente continuar brigando com um possível aliado capaz de se construir um programa para o Estado ou se a gente vai simplesmente fazer sozinho uma eleição sem fazer aliança com ninguém. Nós temos que discutir com muita maturidade”, declarou na oportunidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here