As cartas já estão na mesa!

0
56

As cartas já estão na mesa na sucessão estadual. O PSB conseguiu atrair o PT e desta maneira tirar a candidatura de Marília Arraes do páreo. Ela agora vai sair a deputada federal e deverá ser a candidata do prefeito Luciano Duque a câmara federal, dissipando assim um mistério muito grande que durava muito tempo sobre quem seria o escolhido do prefeito.

Por falar nele, Duque ficou uma pilha com o desfecho das negociações entre PT e PSB, pois sua jogada foi forte e arriscada em bancar Marília como candidata ao governo de PE. Ao ser entrevistado por telefone, deu chilique e desligou o telefone na cara dos entrevistadores.

O PCdoB de Luciana Santos, ex-prefeita de Olinda, ficou com a vice de Paulo Câmara do PSB, e assim abriu espaço para que o também ex-prefeito daquele município, Renildo Calheiros, dispute uma vaga para a Câmara Federal.

O PT ficou com uma das vagas para o Senado com Humberto Costa e já dissemos, Marília vai concorrer uma vaga para a Câmara dos Deputados. Diante dos bons percentuais do PT na pré-campanha, ter ficado com uma vaga de senador na chapa do PSB pode não parecer grande coisa, mas analisando o desempenho do partido para a Federal e Estadual em 2014, quando o PT quando encolheu, tendo perdido várias vagas consideradas certas, a exemplo de Pedro Eugenio e Fernando Ferro, foi um estratégia razoável, essa de ficar com o PSB.

Diante destas mudanças, umas previsíveis, outras abruptas, como vai ficar o eleitorado que apostava em Marilia? Vai com ele para o PSB, faz o caminho contrário movida pelo ódio e pelo sentimento de traição e apoia Armando ou aposta num candidato mais ou menos parecido com a do PT, que pode ser a de Júlio Lóssio da Rede ou Maurício Rands? Estas indagações poderão ser respondidas em breve nas pesquisas

No plano nacional algumas mudanças ainda deverão acontecer, pois o PT lançou o ex-presidente Lula, porém a justiça deverá indeferir essa candidatura, uma vez que o candidato é um presidiário e, portanto, é inelegível. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad deve assumir a condição de candidato do partido, com Manuela Dávila sendo sua vice.

Além desta, poucas mudanças devem ocorrer de agora em diante, a não ser as promovidas pelos elementos fantásticos produzidos pelo marketing. De propostas a dramatizações do futuro País ou Estado de encher os olhos e até quem sabe nortear voto.

Está cada vez mais próxima a oportunidade de mudarmos o destino ou de referendarmos o que aí está.

 

Maciel Rodrigues

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here