Chega de ideologias!

0
59

O doutrinamento ideológico produz uma massa tresloucada, e isso é uma coisa muito perigosa para a nossa. Adestrados para ignorarem os fatos e colocarem somente esta religião em prática, indivíduos matam e morrem por líderes que não só roubaram os cofres públicos, assaltaram a consciência dessa pobre gente.

As políticas públicas não trouxeram resultados positivos. O que estamos enfrentando é sim fruto de decisões populista, sem embasamento técnico, sem prioridades. O nosso ensino é caro e horroroso. Nossa segurança pública está sucateada. Mesmo assim os zumbis do absurdo teimam em querer nos mostrar um legado que existe somente em suas cabeças amalucas. Aliás, foi através de gente louca e inescrupulosa que viemos para este buraco.

O Lula está preso, babaca, e não foi por rezar demais. Tire a venda dos olhos e enxergue que, nunca antes na história desse País alguém roubou tanto, e aqui incluímos o que levou e o que permitiu levarem. Os governos petistas não deixaram nenhum legado. Surfaram no bom momento vivido no mundo no começo da década passada, assim como a pavimentação deixada por um governo bom, que foi o de Fernando Henrique Cardoso. Apesar das sombras de corrupção que também pairam sobre aquelas duas gestões de FHC.

Sempre vivemos em um Estado criminoso. Não somos infantis de acreditar que não houve roubalheira também nas gestões militares, mas não há dúvidas nenhuma de que jamais foi visto em qualquer lugar da terra um sistema de assalto ao erário como este erguido pelo Partido dos Trabalhadores, com os seus satélites.

Aqui vai também um alerta para a ala Porra Louca do governo Bolsonaro: se a população deu um basta em quem inclinou o País demasiadamente para a esquerda, o fará da mesma maneira, ou melhor ainda e mais rápido, com aqueles que agora querem no braço forte empurrá-lo para a direita. O nosso problema foi exatamente a perversidade das ideologias. O que queremos é a ordem e o progresso. O que queremos é que a nossa Carta Magna seja seguida à risca. Sem fazer distinção entre pobres e ricos ou negros e brancos.

Precisamos que a razão nos paute, que o bom senso nos norteie. Refutamos qualquer ideia de nos teleguiar, de nos tocar como se toca boiada, ferrando, amontoando e matando, pois toda ideologia nasce sob o pretexto de reafirmar a soberania e etc., mas no fim, depois de domado o povo, de alcançado o objetivo, novos surgem. Planos de superioridade, de supremacia, de poder saltam de cacholas que acreditam está afrente dos demais membros desta mesma sociedade.

Por isso a gente diz não as ideologias, a gente diz não ao “abestalhamento” em massa!

 

Maciel Rodrigues

Jornalista SRTE-PE 5598  

Radialista DRT 2671

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here