DECASP: Procurador da Lava Jato vê manobra de Paulo Câmara para se “proteger de investigações criminais”.

0
68

Informações do Blog da Noelia Brito

A revelação de que o STJ enviou o Inquérito 1247/DF, que investiga a participação do governador de Pernambuco, Paulo Câmara e do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ambos do PSB, nas fraudes na licitação das obras da Arena Pernambuco e seu superfaturamento, atestado em Laudo da Polícia Federal , para a Vara dos Crimes Contra a Administração Pública e Ordem Tributária despertou a desconfiança no meio jurídico de que a extinção da Decasp, Delegacia especializada nas investigações de Crimes Contra a Administração Pública, teria dentre as principais motivações, livrar o gestor pernambucano e seus aliados de serem investigados por ela, que tinha à frente, até sua extinção por uma lei aprovada a toque de caixa por deputados também investigados pela Decasp, a delegada Patrícia Domingos, responsável por várias operações que levaram à prisão aliados do governador e integrantes de sua base e empresários, bem como o indiciamento de opositores por crimes como corrupção, peculato e lavagem de capitais.

A pressa em extinguir a Delegacia, revelada pelo Blog da Noelia Brito, no dia 19 de outubro passado, quando publicou que Paulo Câmara preparava um projeto de lei para extinguir a Decasp com o propósito de afastar a delegada que investigava seus aliados, teve repercussão nos principais jornais do País.

Várias autoridades do meio jurídico chegaram a se manifestar contra a extinção da Decasp, revelando preocupação com as motivações, ao que tudo indica, nada republicanas dos mentores e executores da medida. Hoje foi a vez do procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos coordenadores da Lava Jato, em Curitiba questionar a iniciativa de Paulo Câmara. Pelo Facebook, ele escreveu que a extinção da Decasp “só mostra o quanto ainda a política tenta se proteger de investigações criminais“, e deixou um recado: “quem pensa que a Lava Jato mudou o país tem que perceber que ainda há muito a ser feito.”

Veja a postagem:

doc Paulo Camara

Leia artigo na íntegra, originalmente no blog da Noelia Brito, clicando aqui.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here