Dúvidas ainda pairam sobre tratamento do lixo em Serra Talhada, mas a TCR está chegando normalmente as residências.

1
199

Ainda falta luz sobre o projeto de exploração dos resíduos sólidos em Serra Talhada. Em quais condições foi realizada a o que prevê a concessão. Direitos e obrigações da empresa vencedora, a Gaúcha Hertz.

O último capítulo, pelo menos público dessa novela, foi quando o vereador Gílson Pereira (PROS) protocolou requerimento convocando o prefeito Luciano Duque para responder aos questionamentos ao vivo na tribuna da Casa Joaquim de Souza Melo, mas ele não compareceu e enviou apenas supostas explicações impressas em mais de 1000 páginas. O requerimento previa defesa oral, acompanhada de documentos que as atestassem.

O vereador mostrou-se chateado com a decisão do prefeito de não ir ou mandar representante, como também estava previsto no requerimento, caso houvesse alguma indisponibilidade de agenda ou por questões de saúde. O presidente da Câmara, Naílson Gomes (PTC), chegou a defender que o prefeito poder ter se confundido e achado que bastava enviar as documentações.

De lá para cá, silêncio. Aguardamos quais próximos capítulos. Será que o vereador vai apresentar novo requerimento sendo “mais claro” da necessidade de o prefeito comparecer, defender em discurso e apresentar provas documentais do que disser? Além de Gilson nenhum outro vereador, nem de situação ou de oposição de movimenta para que o caso tenha um desfecho e que as supostas irregularidades sejam de fato identificadas e sanadas.

As denuncias é que a empresa vencedora não cumpre com o que está estabelecido no processo de concessão, como cronograma de investimentos, por exemplo, e que a prefeitura que deveria acompanhar, cobrar e multar a empresa por isso, estaria fazendo vistas grossas.

Além das informações baseadas em denúncias superficiais não há nada. O que existe é uma blindagem do governo, uma morosidade em prestar de maneira clara as informações que se espera.

Se um novo requerimento for apresentado o governo terá mais 30 dias de tempo para comparecer, é o que prevê o regimento da Casa. Apesar de não ter comparecido a câmara na data prevista, dias antes o prefeito acompanhado de alguns secretários, foi até a casa do vereador autor do requerimento, mas apesar de terem sido bem recebidos, ouviram do edil que só trataria do assunto do tratamento e exploração do lixo de maneira pública no plenário da câmara.

TCR ESTÁ CHEGANDO

Enquanto o assunto segue com contornos de mistérios, a TCR (Taxa de Coleta de Resíduos) de 2018, já está chegando as residências dos cidadãos. É um governo moroso para prestar os esclarecimentos, mas muito célere no quesito cobrar impostos.

1 COMENTÁRIO

  1. Não consigo me acostumar com o ‘desgoverno’ de Luciano Duque. Como também não consigo me acostumar com a passividade e subserviência do nosso legislativo. O prefeito, um aprendiz de ditador, arrogante e prepotente, faz e desfaz da maneira que bem quer. Não se preocupa em dar satisfações ao povo, melhor dizendo, aos eleitores, aqueles que lhe colocaram lá no poder.
    É bem aplicado nesse caso o ditado popular que diz que ‘cada povo tem o governo que merece’. E é isso mesmo, afinal, quem mandou eleger, melhor dizendo, reeleger um prefeito que já no seu primeiro mandato mostrou o seu estilo ‘enrolado’ e embromão’?
    Pois bem. O ano passado, se bem me lembro foi um Deus-nos-acuda com esta questão da TCR. A sociedade até ensaiou reagir, buscou apoio no legislativo, mas ficaram órfão e, como quase tudo aqui na terrinha, ficou por isso mesmo.
    Os projetos mirabolantes de Duque no que diz respeito ao lixo já foi desmacarado. Tudo não passa de uma farsa mentirosa, mas que ele, com a conivência dos vereadores vai tocando em frente.Fala-se (não posso provar, ainda) que a empresa, tão decantada já pulou fora do barco, o motivo? o de sempre: levou um calote do prefeito. Mais uma vítima de tantos calotes que ele (o prefeito) já aplicou. A boca pequena comenta-se que uma nova empresa, com a participação de familiares de Duque é quem vai assumir o empreendimento. Vejam aí como andam as coisa por aqui.
    Pois bem, mesmo com tudo isso, tá aí, já batendo nas nossas portas mais um carnê da famigerada TCR. Faço apenas uma pergunta: você vai pagar?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here