É preciso falar seriamente sobre maconha!

0
69

Maconha, você já usou? Não? Mas é provável que conheça alguém que use. Devido ao grande número de ocorrências policiais nos últimos dias o tema volta a mesa e é bem verdade que merece um debate mais profundo, honesto e sincero.

Será que o melhor caminho seria o encarceramento de milhares e milhares de jovens que fumam a erva? Ou será que é preciso falar deixando de lado os estereótipos criados sobre ela? Informações comprovados sobre seus benefícios e malefícios. Outra coisa: Diante do número de pessoas flagradas diariamente usando, será que chegou a hora de tratarmos com seriedade de uma modelo de legalização do consumo?

É tolice fechar os olhos e fingir que jovens e adolescentes não estão usando maconha. Nas esquinas, na roda de amigos, em fim. Não está na hora de discutirmos com franqueza sobre a permissividade dada pelos pais o que amplia as chances de contato dos jovens com a droga?

É inadmissível que jovens de 12, 13, 14 anos fiquem até altas horas nas praças da cidade, como ficou constatado várias vezes na Concha Acústica, assim como há relatos em outras praças nos bairros da cidade.

Os mitos sobre maconha já caíram quase todos. Situações ou transformações de personalidade atribuídas a substâncias da maconha já foram muito bem rebatidas. O que merece mesmo debate é como evitar que jovens tenham acesso, assim como se faz com o tabaco de maneira geral. Porém, querendo fazer uso, é preciso garantir que ele faça isso de maneira normal, tranquila, com a família, e não em rodas de pessoas formadas em sua maioria por pessoas criminosas.

A regulamentação já existe aqui perto da gente no Uruguai, da experiência vizinha, que males eles sofreram? Nenhum! É necessário regularizar isso e tirar de cena quem cultiva a droga e que pratica uma numerosa lista de ilicitudes, de crimes, até que a maconha chegue a mão do cidadão.

Não será com a policia reprimindo o uso, apreendendo menor, levando até suas casas depois, que esse panorama vai mudar. Mas fazemos questão de deixar bem claro que estamos falando da maconha. Sobre drogas potencialmente degradantes como se sabe ser os casos de cocaína, heroína, crake, esse precisa ser reprimido e ter também ajuda da saúde pública para tirar da lama quem já se meteu.

Uma saída digna e eficaz precisa ser debatida, não essa tentativa de criminalizar, nada de ficar enxugando gelo investindo dinheiro somente na repressão. Essa tática custa caro e não traz resultados.

A sociedade precisa aceitar que se consome muito mais maconha do que se imagine. Na ilegalidade de sua produção, perguntamos: de onde vem a maconha? Foi cultivada por quem, como, houveram outros crimes para garantir o cultivo? Quem está por trás e quais interesses? É essa figura, a do traficante, que precisa ser banida. É o comércio e o valor agregado do produto por conta da proibição, que faz com que tantos crimes sejam cometidos, quase todos por quem comercializa do que por quem quer apenas usar o bagulho.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here