Instituto de previdência de ST tem déficit de R$ 750 mil/mês

0
152

Não é novidade a dificuldade enfrentada pela gestão municipal para pagar os salários dos cerca de 1000 servidores públicos municipais inativos em Serra Talhada. Todo mês é sempre a mesma coisa: muitas reclamações quanto as datas de pagamento da tabela feita pelo IPPST (Instituto de Previdência Própria de Serra Talhada). Quem ganha menos recebe primeiro, quem ganha mais fica sempre para depois.

De acordo com declarações do presidente do instituto, o advogado Jânio Carvalho (que está há 15 anos comandando o órgão no município), em entrevista a Rádio Vilabela FM, “há um rombo em torno de R$ 750 mil/mês”. Segundo ele, a gestão municipal complementa para poder pagar aos aposentados. “Quitamos 2018. Não devemos nada”, assegurou.

Carvalho apontou que o “problema é que há distorções desde a criação da Previdência Própria de Serra Talhada. Não estou culpando ninguém do passado. Mas, tem aposentado ganhando R$ 10 mil/mês. Isso vem desde a criação”. Segundo ele o que se arrecada não dá para pagar a folha e que o rombo é rombo nas contas do IPPST é crescente.

Com informações do Farol de Notícias

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here