Tem exposição fotográfica sobre Mata da Pimenteira nesta segunda (7) em ST

0
49
Foto: Lucas Vinicios Gomes/divulgação

A Casa de Cultura de Serra Talhada (PE), abriga a exposição fotográfica “Olhares da Mata”, que reúne 40 imagens do Parque Estadual Mata da Pimenteira produzidas por jovens do município sertanejo e pelo fotógrafo e educador Daniel Meirinho. A abertura da exposição será realizada nesta segunda-feira (7), às 17h, com entrada gratuita ao público. A mostra fotográfica é resultado de um processo educativo que tem o objetivo de contribuir para a conservação e a interação sustentável da sociedade com a Mata da Pimenteira.

A exposição faz parte do projeto de educação ambiental “Olhares da Mata”, realizado pelo Governo de Pernambuco, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade e Agência Estadual de Meio Ambiente – CPRH através do Termo de Colaboração Nº 14/2017, firmado com a organização não-governamental AVSI Brasil. O projeto tem coordenação técnica pela Plonus/Soluções em Engenharia e Meio Ambiente.

A mostra ficará aberta à visitação na Casa de Cultura de Serra Talhada até o dia 11 de maio, das 8h às 18h. Em seguida, passará por mais nove locais em Serra Talhada e no Recife, com o intuito de promover a divulgação da Unidade de Conservação da Mata da Pimenteira.

No Projeto “Olhares da Mata”, a imagem fotográfica fornece uma maneira acessível para definir realidades, perspectivas, para comunicar e sensibilizar sobre as questões voltadas ao meio ambiente. As fotografias apresentadas foram produzidas durante oficina de fotografia (40 horas), com a participação de 30 jovens estudantes de escolas públicas de Serra Talhada. Os jovens também foram responsáveis pela curadoria da mostra, selecionando as imagens expostas. O projeto além de formar jovens aptos a realizar uma exposição fotográfica busca principalmente sensibilizar a comunidade local, gestores públicos, sociedade civil, escolas e a sociedade em geral sobre o meio ambiente, sua importância e diversidade.

Oficina

A oficina foi ministrada por Daniel Meirinho, com experiência nacional e internacional em fotografia participativa e intervenção social. As atividades também contaram com a participação da educadora ambiental Angélica Magalhães. A formação utilizou a metodologia central da fotografia participativa, Photovoice, desenvolvida em 1992 pelas investigadoras Caroline Wang, da Universidade de Michigan, e Mary Ann Burris, da Universidade de Londres. Durante a oficina, os jovens aprofundam o olhar em uma subjetividade que vai além do enquadramento estético e se encontra com as próprias preocupações de um cidadão.

Mata

A Mata da Pimenteira é localizada em Serra Talhada. Reconhecida como Unidade de Conservação Estadual em 30 de janeiro de 2012, por meio do Decreto Estadual nº 37.823, tem como fundamento e principal objetivo de criação contribuir para a preservação e a restauração da diversidade ecológica da caatinga. A região apresenta grandes potencialidades, mas também grandes desafios. O parque é uma região de belas paisagens, com diversidade ecológica de caatinga, com centenas de espécies da fauna e da flora, afloramentos rochosos e os Açudes do Saco I e Cachoeira II. No entanto, a mata sofre com riscos comuns às Unidades de Conservação, como o desmatamento, a caça clandestina, a retirada ilegal de madeira, queimadas, o descarte de resíduos sólidos, ocupação irregular, entre outros. Inserida em uma propriedade do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), denominada Fazenda Saco, apesar de não haver populações residindo no interior do perímetro da Mata da Pimenteira, o parque se localiza ao norte do núcleo urbano de Serra Talhada, distante apenas 3 km, o que coloca a área em alto risco de degradação ambiental.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here