Vereadores entram de férias em Serra Talhada

0
97

Pronto! Nossos vereadores estão de férias, debate na Câmara de Vereadores de Serra Talhada agora apenas em agosto. Foram seis meses de alguns debates, mas efetivamente de pouca produtividade. Pouca coisa foi formalmente encaminhada e o que foi não teve nenhum desfecho satisfatório.

Requerimentos por mais esclarecimentos sobre os empréstimos consignados. Ainda tem servidor reclamando da dificuldade de contrair novos empréstimos porque a prefeitura não repassou ao banco e prejudicou o servidor.

A situação da empresa Hertz permanece uma incógnita. Como anda o cronograma de investimentos na Usina de Reciclagem? Mesmo depois de um ano nada do que deveria funcionar está mesmo funcionando. Cadê as maquinas, cadê a geração de emprego e renda? Está sendo ou vai ser aproveitada a mão de obra daqueles que antes tiravam o sustento do lixão na PE-390? Por falar nele, estão concluídas as obras necessárias para afastar roedores e por sua vez urubus, proposito que norteou a remoção do lixão? O requerimento do Dr Gilson não conseguiu todas as informações e agora se aguarda posicionamento do Ministério Público.

Nestes primeiros 6 meses de trabalho na casa, outras questões foram levantadas, porém não avançou por conta de uma blindagem mantada por governistas o que dificulta o acesso a informações imprescindíveis, basta ver o caso dos veículos alugados a prefeitura. Quais são? A quais secretarias servem? Quem é o proprietário? E sobre serem devidamente adesivados afim de facilitar a identificação e possivelmente inibir que sejam deslocados dos propósitos para ao quais foram contratados?

Muitas interrogações precisam de esclarecimentos. Que no segundo semestre se evidencie o compromisso do poder legislativo com o que interessa ao povo e não os debates sobre indiferenças pessoais ou ações político-partidárias. Que o governo esteja também mais sensível e não se esquive de prestar as informações, pois se assim permanecer, vai nos dar o direito de acreditar que existem situações erradas e o intuito do governo não é evitar apenas o desgaste politico pelo debate da problemática, mas sim, esconder possíveis irregularidades.

Depois das férias de janeiro, agora essa do meio do ano, perfazendo assim os 60 dias de recesso aos quais o edis serra-talhadenses tem direto.

Aqui reforçamos que, se possível, descansem e reflitam, pois o papel do vereador vai além de pedir coisas a deputados, bajular prefeitos ou discutirem suas preferencias, manias e desejos. Está muito acima do assistencialismo barato que não melhora a vida de ninguém.  Vai além das trocas de favores os dos beneficiamentos a si meemos com cargos na prefeitura.

Se fizerem valer seus deveres, podem corrigir distorções na administração, evitar desperdício e otimizar os recursos, que como sempre se diz que são pequenos. Em agosto manteremos o compromisso de ouvir as sessões, de extrair o que nelas são debatidos e destrinchar os assuntos para que o cidadão saiba quem está ao seu lado e quem quer apenas as vantagens, as regalias da função.

Maciel Rodrigues

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here