Vereadores querem que o MPF apure atrasos nos consignados dos servidores de ST

0
91

O vereador líder da oposição em Serra talhada, Antônio de Antenor (PR), expôs, ao usar a tribuna da Câmara de Vereadores de Serra Talhada na ultima sessão (30.04), a situação de funcionários públicos, segundo ele, de várias secretarias que não conseguem contrair empréstimo consignado porque tem restrições no cadastro por conta da impontualidade da prefeitura, que desconta os valores correspondentes e não repassa para o banco.

André Maio, líder do governo, disse que a prefeitura não tem débitos com os consignados. “A secretária Cibele (Cibele Alves, finanças) pediu ao superintende do Bradesco que mande por escrito pra poder eu trazer e mostrar pro senhor”, afirmou o governista se dirigindo ao líder da oposição. Maio disse ainda que o Superintende do Bradesco afirmou que vai fazer o recadastramento porque tem funcionário com dois ou mais consignados.

Antenor acusou André Maio de distorcer os fatos. De acordo com o vereador oposicionista, Maio defende o que não tem certeza e está colocando o mandato em sacrifício ao tentar defender a gestão de Luciano Duque (PT), mesmo quando ela está errada.

Dr. Gílson Pereira (PROS) orientou que ao descontar os valores e não encaminhá-los para o banco no qual o funcionário público fez o empréstimo, a prefeitura é enquadrada no crime de Apropriação Indébita, pois está ficando com o dinheiro.

Botou aonde? não tem pra onde tá, ninguém sabe onde é que tá, ele (governo) ficou com ele (dinheiro)”, disse o parlamentar, convocando o líder da oposição para juntos representarem no MPF (Ministério Público Federal) contra a gestão, pois o crime está contido no Art. 168, § 2 do Código Penal.

Antônio disse que a atitude do governo é uma falta de respeito, porque algum secretário deveria ir a câmara explicar para os vereadores e para a população, porque os servidores não conseguem fazer consignados. “A gente sabe que não tem consignado lá, é porque tem pendência. Vamos entrar com essa petição (ação no MPF) que logo mais será resolvido”, finalizou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here